.

 

 

Mapa

do Site

 

Início

Bio

Galeria

Blog & Links

 

 

 

Série «Onde está o Porto?» 1

 

Série «Barbeiro Gomes» 2

 

Série «Paisagens Sonhadas» 3

 

Série «Rios Eternos» 4

(Histórias do Barroso)

 

Série «Agarrados às Sombras» 5

(Gente de Trás-os-Montes)

"Vou falar-lhes dum Reino Maravilhoso.

Embora muitas pessoas digam que não, sempre houve e haverá reinos maravilhosos neste mundo.

...não só existe como é dos mais belos que se possam imaginar...fica no cimo de Portugal...

De repente, rasga a espessura do silêncio uma voz de franqueza desembainhada:

- Para cá do Marão, mandam os que cá estão!... - Entre!

A gente entra, e já está no Reino Maravilhoso."

"Miguel Torga"

"

Série «Sentir a Vida» 6

 

Série «Raiz Urbana» 7

 

Série «Viva O Maio» 8

"VIVA O MAAAIO..."

Com origem imemorial, na madrugada do 1º domingo de Maio,

enquanto as raparigas enfeitavam os potes para dançarem pelas ruas

ao romper da aurora, os rapazes enchiam os largos com alfaias agrícolas.

Em 1974 a iniciativa passou para o dia 1º de Maio.

"Às Mulheres de Quiaios"

J.F.Q. - 1 de Maio de 2005

 

Série «O Encontro» 9

Semana Santa em Salamanca, Plaza Mayor

As procissões decorrem ao longo da semana, terminando no Domingo de Ressurreição,

com o tão esperado encontro entre a "Virgem de la Alegría e Jesus Ressuscitado".

 

Série «Toujours Paris» 10

 

Série «Feira da Tocha» 11

 

Série «A Bugiada» 12

Entre o Sagrado e o Profano  |  S. João em Sobrado, Valongo: BUGIOS E MOURISQUEIROS

A 24 de Junho, durante as festas em honra de São João, realiza-se em Sobrado, Valongo,

a festa da Bugiada e Mouriscada, uma das maiores e mais genuínas tradições do País.

A festa caracteriza-se pelo conflito entre Cristãos (Bugios, um grupo de homens, mulheres e crianças

mascarados e vestidos com roupas coloridas, chefiados pelo "Velho")

e Muçulmanos (Mourisqueiros, um exército de rapazes solteiros comandados pelo "Reimoeiro").

Após o roubo da imagem de São João Batista e da prisão do "Velho", por parte dos Mourisqueiros,

os Bugios conseguem, surpreendentemente, com a ajuda da "Serpe",

libertar o seu chefe e recuperar a imagem do santo.

 

Série «Vale Centeio» 13

 

Série «Pastoral» 14

 

Série «Mar de Prata» 15

(Arte Xávega, Praia de Mira)

 

Série «Sal-Gema» 16

Salinas de Aveiro e da Figueira da Foz

Nos sapais da Ria de Aveiro, ou no estuário do Rio Mondego, repartindo-se pelo braço sul do Rio

e pela Ilha da Morraceira, com os seus típicos armazéns do sal, construções em madeira,

assentes numa plataforma, e que servem igualmente de abrigo aos salineiros...

o sal, fruto do mar, nasce da combinação perfeita entre o oceano, o sol e o vento,

pelas mãos dos "marnoteiros ou marnotos".

As salinas fazem parte de um ecossistema que integra micro-algas (Dunaliella), flora halófita (Salicórnia) e

avifauna variada (Flamingo-comum, Garça branca, Garça real, Pilrito-pequeno, Perna-longa, Alfaiate).

 

Série «Mar Salgado» 17

(Pesca Artesanal, Praia de Vila Chã)

 

 Série «São Mamede» 18

(Festa do Padroeiro em Vila Chã)

 

       Série «Minho Festivo» 19

(Entre o Sagrado e o Profano  |  Festas e Romarias Minhotas)

 

 

 

  

 

©

  Copyright © José Rui Moreira Correia, desde 2007                                                                                                                                     jruicorreia@gmail.com